Assembleia de prefeitos debate saúde pública

Publicado em 29/06/2020 às 14:24 - Atualizado em 29/06/2020 às 14:32

Medidas de apoio para o desenvolvimento de ações e diretrizes estratégicas no combate à pandemia do novo coronavírus na região, matriz de avaliação de risco potencial e ponderações dos órgãos de saúde e epidemiológicos foram alguns dos assuntos tratados na assembleia geral ordinária da AMMVI, nesta segunda-feira (29). 

Na reunião virtual, os prefeitos debateram sobre a evolução de casos confirmados de Covid-19 no Médio Vale, alternativas de restrições, isolamento social, investigação e outras recomendações. A coordenadora da Comissão Intergestores Regional (CIR), Márcia Adriana Cansian, secretária municipal de Saúde de Botuverá, explica que, neste momento, além das restrições já impostas, é importante observar e permanecer com cuidados relacionados à frequência, aglomeração e circulação de pessoas. 

AMMVI, CIR, Consórcio Intermunicipal de Saúde do Médio Vale do Itajaí (Cisamvi), prefeitos e técnicos municipais monitoram diariamente os dados da região e os indicadores que incluem a análise do percentual de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria nos hospitais da região, número de casos confirmados, óbitos, recuperados e demais índices. 

“Desde o início da pandemia nos reunimos periodicamente e buscamos alinhar medidas para toda a região, pois muitas das ações ultrapassam os limites territoriais dos municípios e nossa população circula entre as cidades. Constantemente avaliamos se novas restrições são necessárias e estamos buscando sempre o equilíbrio e a proteção à vida”, afirma o presidente da AMMVI, Matias Kohler, prefeito de Guabiruba. 

Na assembleia, os prefeitos trataram ainda sobre medicamentos, impactos econômicos, parcerias internacionais e Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Participaram também da assembleia os secretários municipais de Saúde. 

Michele Prada, Ascom AMMVI 


publish